quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Já dizia Datena, "polícia neles"

MEDO. Esse é o sentimento com que os alunos de alguns colégios de Maringá estão indo para a aula. No trajeto que os adolescentes fazem entre o ponto de ônibus e o portão da escola, o risco é eminente. Marginais estão aproveitando desse momento para cometer os assaltos.
Em entrevista ao PRTV de hoje, o diretor de um colégio da Zona 7 disse que todos os dias existem relatos de alunos que foram assaltados ou agredidos na saída da aula. De acordo com ele, do portão para dentro, a direção pode agir. Dali para fora, a responsabilidade é da Patrulha Escolar.
Ele, infelizmente, está certo. Mas, para espanto de todos, o número: duas equipes para patrulhar 32 escolas de toda a cidade. Aí, entram os conselhos típicos do policial: andar em grupo, não ficar fora da escola, não conversar com estranhos...
Tudo bem que nessa hora toda dica é bem-vinda, principalmente para crianças e adolescentes. Mas só isso não resolve, concordam? Se todos os dias os alunos estão sendo agredidos e assaltados no mesmo colégio, por que não colocar policiais nesses pontos?
Acho que falta um pouco de ação tanto da população para cobrar isso e dos policiais para efetuar. Enquanto isso, os alunos continuam indo para a escola com medo e sem saber se voltarão para casa com os mesmos objetos que levaram para a aula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário