quinta-feira, 3 de maio de 2012

Pedestres versus motoristas

Em cada esquina do centro tem uma pintada. Quem domina ela é o povo. Os pedestres têm, sim, o direito de atravessar a rua sobre a faixa, mas alguns abusam do direito.
O sinaleiro está aberto e os pedestres ficam na rua esperando para atravessar. Por quê não espera na calçada? Isso é uma das coisas que mais me irrita no trânsito maringaense. Para andar na rua, temos que desviar de pedestres apressados.
Em outro ponto da cidade, tem uma faixa no meio da quadra. Lá, hoje, quase atropelei um jovem. Estava descendo, no limite da via (50km/h) e o rapaz, simplesmente, "pula" na rua para atravessá-la. Fui obrigado a parar para o beleza passar.
Não acho errado ele querer atravessar na faixa, porém, não custa nada ele sinalizar que quer atravessar e esperar os carros pararem. Essa questão de ter de parar na faixa para todos os pedestres está criando um tipo de cidadão folgado.
Enquanto motorista, vejo o quão difícil é andar na cidade. E enquanto pedestre, também vejo que é mais complicado ainda. Mas o respeito deve ser de ambos os lados. Quem está de carro está mais protegido, por isso a atenção dos pedestres deve ser maior.
Aí, cheguei em casa e vi um comentário no Facebook falando que uma mulher tinha sido atropelada na esquina da Paraná com a Brasil. É bem nesse ponto que os apressados esperam o sinal fechar na rua. Enquanto não houver cooperação de motoristas e pedestres, continuarão acontecendo atropelamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário