quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

O seu, o meu, o nosso dinheiro

O relógio marcava quase 10h30 quando Sandra Annemberg foi chamada pelos apresentadores do Bem Estar para dar as notícias da manhã. O informativo começou falando de um desvio de medicamentos de hospitais públicos e particulares de São Paulo.
As câmeras flagraram funcionárias roubando esses remédios. Eles custam, em média, R$ 8 mil e eram vendidos por R$ 1,8 mil. Alguns desses remédios são utilizados em tratamentos contra o câncer. O rombo nos cofres públicos chega a R$ 10 milhões, só em 2011. Mas, sabe-se que a quadrilha atuava desde 2009, quando o cabeça do grupo foi preso.
Assustador, não é?
Sim. Mas lendo a notícia no G1 para postar a minha revolta, me perguntei: como que somem R$ 10 milhões dos cofres públicos, em remédios, e ninguém percebe?
Acredito que nesse caso faltou um pouco de controle por parte de algum órgão competente para saber quantos remédios eram entregues a cada hospital e quem os comprava ou retirava. Com a ajuda de funcionários públicos, os criminosos, que foram presos, lucraram nas costas do povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário