quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Estaciona meu carro, por favor?

Nunca deixei meu carro nas mãos de manobristas, não por desconfiar dos trabalhadores, mas por falta de oportunidade. E foi essa classe que os jornalistas do Jornal Hoje foram "cutucar". Com o carro cheio de armadilhas, alguns maus exemplos de profissionais foram pegos.
A série de reportagens "Câmera do JH" começou nesta quarta-feira, dia 4, e mostrou como alguns manobristas violam as regras e a ética da profissão. Dinheiro e comida foram furtados do carro da produção.
No console central, foi deixado um pacote com 30 reais em moedas. 12 desses foram parar no bolso de um homem que foi estacionar o carro para o produtor.
Outro, até chega a desconfiar que esteja sendo gravado. Um outro afirma: "é carro de reportagem". É mesmo e os jornalistas ainda não terminaram o serviço. Eles ainda vão rodar o mês inteiro para nos mostrarem os absurdos cometidos por quem deveria cuidar do nosso bem.
Não foi a maioria. Menos da metade dos manobristas que foram "testados" cometeu algum delito. O que prova que as frutas podres é que estragam o pomar. A reportagem trata da classe e alguns deturpam a imagem da categoria. A série exibida no País todo prejudica a imagem desses trabalhadores.
O rosto dos manobristas que fizeram algo de errado não foi desfocado. Eles aparecem e alguns até dão entrevista, tentando desmentir o que as imagens mostram. O que foi mostrado nesses dois dias foram furtos, estacionar o carro na rua em vez de um estacionamento fechado, caronas no carro do cliente e rachas.
O que o JH está fazendo serve de alerta para que tenhamos cuidado na hora de entregar a chave do carro na mão de uma outra pessoa. Por mais credibilidade que ela transpareça, é sempre melhor prevenir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário