sábado, 3 de dezembro de 2011

A polêmica no jornalismo esportivo

Desde a semana passada, um fato tem chamado a atenção dos críticos de mídia e apaixonados por futebol. Durante a cobertura de um jogo do Campeonato Brasileiro, o repórter Eric Faria apareceu comemorando o gol do Vasco.
Eu já trabalhei em duas edições de Olimpíadas Escolares e uma de Olimpíadas Universitárias. Como devo apenas passar para o público as histórias interessantes e o resultado dos jogos, tenho de ser o mais imparcial possível.
E sempre tentei ser. Por mais que por dentro eu fique torcendo para um dos times, exteriormente nada se percebe. Na hora de escrever o texto, a mesma coisa. Aponto o resultado sem pender para lado algum. E essa é uma das premissas do bom jornalismo.
O que aconteceu com o Eric, imagino eu, foi uma extravasada. Possivelmente, ele tinha esquematizado um texto para a reportagem dele que dependia daquele gol. Foi uma bola fora e que foi flagrada. Porém, confio na credibilidade dele e a comemoração não influenciou e nem influenciará em nada na transmissão da informação.
Jornalista pode ser apaixonado por esporte e torcer por um time. O que não pode é pender o texto em prol do time do coração. Temos que repassar a notícia sendo neutros. Se depois do jogo ele conseguiu contar o que aconteceu, a missão dele foi cumprida, independente da torcida por um time ou outro.
Abaixo o vídeo polêmico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário