quarta-feira, 9 de novembro de 2011

É um detalhe

Quem não gosta de estar na rua e, ao mesmo tempo, ouvir uma música que goste? O problema é como ouvir esse som. No carro, cada um coloca na estação que quiser, no estilo musical que mais lhe agrada. Mas quando estamos em um transporte coletivo...
A coisa muda de figura. Os celulares e aparelhos que reproduzem músicas se multiplicaram. Difícil ver alguém que não os tenha.
Então, o ônibus para no ponto e entra aquele jovem com o celular na mão e o som alto. O que algumas pessoas não percebem, ou percebem e fazem para incomodar, é que nem todos que estão no coletivo estão com vontade de ouvir música - ou aquela música.
Em uma viagem recente, um senhor estava com o celular ligado em uma rádio de música brega. Ele estava quase dormindo, quando um dos passageiros do banco da frente chamou a atenção dele: "senhor, por favor, desligue o rádio ou coloque o fone".
Nisso a outra pessoa emenda: "ninguém é obrigado a ficar ouvindo a música que o senhor quer". A tensão logo se resolveu, porque o senhor voltou a dormir. Mas isso me fez refletir. Como existe gente sem noção nesse mundo, não é?
Se quer ouvir uma música, coloque o fone. Já diz o título dessa postagem, é só um detalhe, mas faz uma diferença enorme. Além, claro, de evitar constrangimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário