sábado, 26 de novembro de 2011

Ah, ele dirige direitinho

Eu estava tranquilo, esparramado no sofá, com o computador no colo e vendo os links do final de semana nos blogs que eu normalmente visito. Eis que vejo o seguinte link: "Jovem admite que bebe, foge das blitz e não tá nem aí para regras".
Curioso, não? Cliquei e fui ver o que o vídeo me reservava. Eis que caio em uma reportagem da Band sobre jovens que saem à noite, bebem e dirigem como se nada tivesse acontecido. Normalmente, vemos as pessoas alegando que não fazem isso, ou que bebem apenas o limite aceito pelas leis brasileiras.
Mas esse caso é um pouco diferente. O jovem assume que bebe o tanto que quiser, pega o carro, desvia das blitzes com a ajuda do Twitter e vai embora sem ter de pagar táxi.
A entrevista dele é tão ridícula. Ele chega a falar que dirige "direitinho" e atribui a atitude dele às leis brasileiras. Ele diz que as leis são frouxas e que ninguém se preocupa com nada. Além disso, afirma que caso ele atropele alguém, paga a fiança e vai para casa.
A que ponto chegamos, hein? Dizer que as leis são frouxas não é mentir. Já postei um texto apontando a rigidez com que operam as Leis-Secas na Europa. Se não dermos um passinho à frente e chegarmos perto das leis de Primeiro Mundo, sempre seremos um país em desenvolvimento.
Abaixo o vídeo mencionado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário