segunda-feira, 15 de agosto de 2011

É bom que surpreenda

Selecionar pessoas diferentes e fazê-las mudar a rotina por algum tempo. Esse formato já é batido, tanto em reality show quanto em outros programas. Mas o Fantástico, da Rede Globo, aposta como um dos atrativos das próximas semanas.
Uma executiva de Curitiba vai passar alguns dias no Maranhão, se adaptando a alguns costumes das pessoas de lá. Pelo que foi mostrado no programa desta semana, a paranaense vai ter de pescar e dormir na rede. A iluminação elétrica não fará parte desses dias.
O outro participante é da Bahia. O rapaz é professor de percussão, pai de três filhos e atua em uma comunidade de Salvador. Ele será levado a Pomerode, em Santa Catarina. A cidade é conhecida por ser tradicionalmente alemã. Lá, o baiano vai aprender alguns costumes dos moradores.  
A diferença cultural entre os dois personagens principais é gritante. A mulher é uma "workaholic", tem dois filhos, um apartamento confortável e um carro de alto nível. Já o baiano é bem mais simples. Leva os filhos para a escola de bicicleta e não esbanja luxo.
Apesar de o modelo ser conhecido, o "Choque Cultural" pode ser que nos surpreenda. Além do mais, o Fantástico tem um estilo próprio e as reportagens seguem esse padrão. E TV é aquela coisa: ou cativa ou o público muda de canal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário