quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Cuidado, seu carro pode sumir

Fazer um carro desaparecer está se mostrando um negócio rentável para os bandidos sul-americanos. Brasil, Argentina e Chile são os principais alvos e os carros mais cobiçados são os mais novos. O modelo mais procurado: Toyota Hilux.
Que Bolívia é um dos, se não o maior exportador de drogas do mundo, não é novidade para ninguém. Mas, nesta semana, a revista Veja divulgou como nós, brasileiros, estamos colaborando para isso. E nem me refiro ao aumento no consumo de entorpecentes no território brasileiro.
A nossa colaboração é involuntária. Os carros aqui roubados são trocados por droga no território comandado por Evo Morales. Uma caminhonete de R$ 80 mil é trocada por 4 quilos de pasta-base de cocaína, cerca de R$ 12 mil.
Para ajudar, o presidente boliviano resolveu regularizar a situação dos carros roubados em países vizinhos e levados ilegalmente para lá. De acordo com Morales, todos temos o direito a ter nosso carro. Mesmo que de forma irregular.
Caro presidente, quanta ignorância. Além de financiar o tráfico e aumentar a desgraça no mundo, o senhor só está "queimando" a imagem do seu país, que não está nada boa. Tudo bem que todos temos direito a ter nossos carros, mas cada um que conquiste o seu com o suor do trabalho.
É inacreditável como o Brasil continua com as fronteiras com a Bolívia desprotegidas e com uma situação amigável com o governo de lá. São diversos fatores que contribuem para essa farra mas, se o presidente apoia, o que policiais que ganham R$ 170 (780 bolivianos) por mês vão fazer? Aceitar propina e contribuir com a criminalidade.
Lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário