domingo, 31 de julho de 2011

Um passeio no shopping

Neste sábado, minha mãe veio para Maringá. Para a noite, decidimos que sairíamos para jantar, eu, ela e minha irmã. Estava chovendo, mas mesmo assim não ficaríamos em casa. Pegamos o carro e fomos dar uma volta para depois irmos ao shopping.
Chegando lá, estacionamos e descemos. Já tinha parado de chover. Entramos direto na praça de alimentação e nos sentamos na primeira mesa que encontramos. Fiquei sentado enquanto as duas se serviam. Nesse meio tempo, fiquei observando o povo.
A praça estava cheia. Tinha muita gente mesmo. Um grupinho desocupava a mesa e outro já sentava. Não dava tempo nem do banco esfriar. Sentado, eu observava o estilo das pessoas. A maioria jovens casais passeando de mãos dadas.
No meio deles aparecia um senhor com a senhora e o filho. E, claro, com uma sacolinha na mão. Como no shopping tem um mercado, não raro eu via alguém empurrando um carrinho no meio da multidão. Legal ver que o shopping concentra diversos estilos.
Desde aquele que vai de chinelo e bermuda até aquele que vai de social. Da mulher pronta para a balada até a que colocou um moletom e saiu de casa. Do mais rico, que sabe falar o nome do restaurante estrangeiro, até a mais simples, que chama o Burger King de Big Burg (marca de roupas). Esta estava na mesa ao lado.
Mesmo com essa mistura, ainda falta muito para que as praças de alimentação sejam acessíveis a uma maior parcela da população. Só quem controla o orçamento de uma casa sabe quanto custa um passeio no shopping com os filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário