domingo, 10 de julho de 2011

"Como ficou meu carro?"

Pode parecer mentira, mas essa foi a preocupação do causador do acidente da imagem ao lado. Era madrugada de sábado (9) e a motorista do Hyundai Tucson estava perto de casa, quando foi atravessar o cruzamento da rua Tabapuã com a Bandeira Paulista, no Itaim Bibi, em São Paulo, e foi atingida por um veículo importado.
A reportagem completa eu vi no Jornal da Record na noite deste sábado. A jovem que estava na SUV morreu na hora e o rapaz foi encaminhado para o hospital com ferimentos graves, mas sem risco à vida.
O outro carro envolvido era um Porsche turbinado. Segundo testemunhas, este estava em altíssima velocidade. O motorista causador do acidente também admitiu ter ingerido bebida alcoólica antes de sair com o carro.
No local da batida, dizem que ele só perguntou como estava o Porsche, mostrando total desinteresse em haver ou não outras vítimas. Isso foi registrado do boletim de ocorrências e, assim que sair do hospital, o assassino será levado para a delegacia.
Apesar de testemunhas confirmarem que a jovem atravessou o sinal vermelho, o Porsche estava a cerca de 150 km/h, quando o permitido na via era de 60 km/h. O motorista será indiciado por homicídio doloso eventual. Mas, como sabemos, provavelmente ele não será preso.
Aqui no Brasil vemos, constantemente, casos como esse acabarem em nada. Nada não, uma família está chorando a perda de uma jovem que, inocente, morreu por causa de um irresponsável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário