sexta-feira, 10 de junho de 2011

Meu dono de estimação - Morde e assopra

Manquitolando pela casa, em plena recuperação de fratura seguida de cirurgia no tornozelo, tenho ainda mais tempo para observar minhas fiéis escudeiras: Lua Maria Branquela e Zoe Cristina, do país das Cristinas. É curioso como elas se relacionam.
Quando Zoe, a menorzinha, chegou, Lua Maria tinha um ano e era a dona da casa. Zoe chegou devastando: comendo sofás e armários, plantas e o que encontrar pela frente e, claro, disputando a liderança com Lua Maria. Já ouvi dizer que entre os cães não há dois líderes e que o cachorro que cede à liderança de outro não sofre crises existenciais por isso. É apenas a natureza agindo com suas leis perfeitas.
Mas, olhando essas duas, ainda tenho dúvida: quem é a líder?
Lua Maria é o tipo que não ladra mas morde... Morde de bote, de tocaia. Zoe Crisitina late como uma maluca e... morde também. Durante o dia, elas cultivam o hábito de lutar. Sempre é Zoe Cristina quem começa a provocação.
Percebo, durante as lutinhas sobre a cama e/ou o sofá, que Lua Maria poderia acabar com a raça da pequena numa bocada só. Mas, não. Ela se deixa morder pela anãzinha, sai arranhada das pendengas, e quando fecha a boca sobre a outra, para meu alívio, nunca aperta muito os dentes.
Outro dia peguei um flagrante: Ela se esqueceram da minha presença no quarto. Fingi que dormia. Da lutinha básica, elas evoluiram para uns beijos de língua... Zoe se deitou de barriga pra cima e ganhou, literalmente, um banho da Lua. Depois inverteram: Zoe ficou lambendo, por dentro, as orelhas da dona Lua Maria e esta com uma cara danada de: "ai, que delícia!".
Chego à conclusão de que essas lutinhas são jogo de cena. Elas devem ter combinado isso: "Olha, a gente luta de vez em quando, e de vez em quando a gente sangra um pouco, tá? Mas só pra impressionar nossas duas mães e nosso irmão humano...Assim, a gente ganha mais colo, hehehe...".
E no fim das contas, quando não tem duas mães e um irmão olhando, as duas boas de bico, ou boas de focinho, ficam aos beijos e lambidas.
É o amor... com suas garras e dentes... com seus dias bons e dias binho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário