sexta-feira, 17 de junho de 2011

Há vagas! Paga-se bem

A remuneração vai depender do seu trabalho. É algo como comissão - recebe pelo tanto que trabalha. Detalhe: não tem carteira assinada, não paga imposto e não tem direito a aposentadoria pelo INSS. Tem mais um probleminha, se não trabalhar certinho, corre o risco de virar presidiário.
A "profissão" em questão é de criminoso. Assustou? Pois é, continue a leitura que você verá que a situação é pior do que parece.
Foi noticiado nacionalmente o caso do estudante morto dentro do campus da USP, em maio, quando ele se dirigia até o carro blindado recém-comprado. Um dos assaltantes se entregou. O nome do criminoso é Irlan Graciano Santiago, que, segundo ele mesmo, não foi quem atirou contra o universitário.
Irlan não revelou o nome do comparsa, que supostamente matou Felipe de Paiva. O advogado, em entrevista coletiva, defendeu o cliente com as seguintes palavras: "Uma regra de quem é do crime, nunca entrega parceiro. Todo bandido tem ética. [...] Em todas as profissões têm ética."
O nome do advogado é Jeferson Badan. A reportagem foi ao ar no Bom Dia Brasil, da Rede Globo, na semana passada, mas a vi esses dias. Um advogado exposto em rede nacional com essas palavras só carimba a posição dele de "chave de cadeia".
E quer saber o pior? Irlan está solto, porque ele é réu primário, tem residência fixa e se entregou.
A reportagem está disponível no YouTube e já teve mais de 200 mil acessos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário