quinta-feira, 19 de maio de 2011

Mandou mal, hein, prefeito

A licitação é aberta, a empresa que oferece o melhor serviço aliado ao melhor preço ganha. No caso de uma empresa que foi contratada pela prefeitura de Santo Inácio (PR) não foi bem esse o trâmite seguido.
O prefeito da cidade do interior do Paraná foi preso nesta terça-feira (17) quando recebia propina da construtora que ganhou a licitação para construir uma creche no município que governa.
A "molhadinha de mão" custou R$ 10 mil. Para alimentar, diariamente, cada criança em uma creche, a cidade do interior recebe cerca de 30 centavos por dia. Contabilizando os R$ 10 mil que iriam para as mãos do governante, daria para alimentar muitas crianças e por muito tempo.
O nome do prefeito é João Batista dos Santos (PMDB) e ele não era o alvo das investigações da polícia. Suspeitavam que alguém ligado a ele receberia, em Astorga, a propina, mas a surpresa veio quando o próprio político recebeu o  dinheiro de um funcionário da empresa.
O dono dessa empresa também foi preso, em Curitiba.
É uma pena ver que, mesmo com a cobrança da população, com as denúncias que a imprensa faz e com as propagandas de voto consciente, políticos corruptos ainda ocupam cargos de responsabilidade. O que esse prefeito fez foi uma traição com a confiança de toda uma população que viu a carinha dele na urna eletrônica na hora de votar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário