terça-feira, 24 de maio de 2011

Eu gosto de assistir TV

Na aula, esta semana, um professor levantou um questionamento, meio que afirmando que a televisão aberta passará por uma crise sem precedentes. Disse ele, se embasando em um consultor de web: a crise pela qual o impresso passou não é nada perto da que a TV passará.
Será mesmo que a TV aberta está fadada à derrota por conta de uma mídia mais interativa, como a internet?
Em algumas aulas de outras disciplinas, aprendi que as mídias se somam. O impresso, o rádio e a TV se complementam, com estilos diferentes para atingir e informar a todos. Mas aí aparece a internet, que sem ela não estaria falando com você, leitor.
Na web pode-se convergir todos os meios antes existentes e ainda oferecer novas ferramentas mais atraentes. É fato que a audiência das emissoras está caindo. Programas tradicionais, como o Fantástico, da Globo, não alcançam os mesmos índices de alguns anos atrás.
Logo que o programa termina, todo conteúdo apresentado está disponível no site. E isso se repete em todos os telejornais da casa. Mais uma vez, a TV se apoia na web. Mas será que a TV aberta morrerá? Assistiremos só a filmes, seriados e programas de TV paga?
Eu gosto dos programas da TV aberta. Ainda encontramos muitos produtos bons nesses canais. E as respostas para todas essas perguntas, só o tempo vai nos dar.

Um comentário:

  1. Não morrera tão cedo, principalmente no Brasil. Nos outros países do mundo o índice de quem assiste a TV vem caindo bruscamente, o que também não quer dizer que a mesma está fadada ao fracasso, pelo contrário, está é entrando em uma era de mudanças. No Brasil esse mesmo índice é muito alto, visto que está na cultura do brasileiro assistir TV e principalmente porque só agora a classe C está com poder aquisitivo para comprar computadores e possívelmente ter internet em casa, outro dado que ainda é bastante baixo e mostra muito potêncial. No meio disso tudo temos a adequação a tecnologia, a inclusão digital e uma série de fatores que não farão que nos tornemos japoneses que sempre foram acostumados com tecnologia, da noite para o dia. A TV aberta, fechada, como um todo, está passando por um processo de mudança drástico, já que a internet de uma maneira bastante similar orefereceu um mesmo serviço com diversas opções. O que provavelmente vamos ver é uma mudança na maneira como consumimos informação da TV, o crossmedia vai ser algo inevitável, e a chegada da tecnologia de ponta nos tornara interativos a todo tipo de programação. O filão é muito grande para morrer, tem muito o que expremer desse suco ainda.

    ResponderExcluir