sábado, 16 de abril de 2011

Tanto atrativo, mas tudo fechado

Quem conhece Maringá, terceira maior cidade do Paraná, com pouco mais de 60 anos, sabe que o município é famoso por ter grande quantidade de árvores e bosques. Bom, no centro da cidade temos dois parques: o Parque do Ingá e o Bosque II, ou Parque dos Pioneiros. Um pouco mais afastado, o Horto Florestal.
O que acontece é que, apesar de serem atrativos turísticos para a cidade, são fechados para visitação. O Bosque II dizem estar fechado porque está com erosão e que têm animais silvestres lá, então proíbem a entrada. Mas o Parque do Ingá está há dois anos sem visitantes.
Tudo começou quando alguns macaquinhos começaram a morrer. Suspeitaram de algumas doenças até se provar que era herpes. Provavelmente transmitida por humanos por meio da comida, que "dividem" com os animais. Aproveitaram o bloqueio aos turistas e disseram que o parque passaria por uma reforma.
Eis que essa reforma não acaba nunca. Tive a sorte de ir ao parque em 1998 e mais de dez anos depois, ainda em 2009. A primeira visita, pode ter certeza, foi mais emocionante. Não tinha apenas um leão, uma ema e uns macaquinhos perdidos. Era mais bem povoado, com diversas espécies.
A prefeitura afirma que as obras não acabaram e que estão fazendo um sistema de drenagem para a água da chuva, para, também, evitar a erosão. Além disso, espera liberação do Ibama para a retirada dos animais.
Como assim, retirada dos animais? Por que, em vez de eliminá-los, não criam um novo zoológico lá dentro? Eu realmente não entendo esse povo. Querem turistas, mas fecham os atrativos. Querem esporte na cidade, mas não investem. Tem um ginásio aí que está fechado há anos por conta de uma reforma. Até o Lula, quando esteve aqui, criticou a administração. Mas isso é assunto para outra postagem.
Enquanto isso, a população continua caminhando ao redor dos parques e complexos esportivos e os idosos se exercitando nas Academias da Terceira Idade (ATI).
Uma curiosidade: é raro não ver um macaco-prego nas calçadas do Bosque II. Lá, eles vivem soltos e sempre aprontam uma com os pedestres.

Um comentário:

  1. Felipe, os animais vão ser retirados porque segundo lei ambiental o espaço de confinamento deles tem que ser maior do que o disponível atualmente. Daria sim, é claro, pra planejar muito melhor o parque para voltar a ser uma espécie de zoo, mas sabe como é né, nem a reforma acabam, imagina fazer um planejamento pra aumentar. Esses dias mesmo um dos leões, acho que de nome Kimba morreu de velhice, só tem um agora. É uma pena, como você disse são atrações turísticas, mas... como sempre esbarramos nas vontades e prioridades políticas.

    ResponderExcluir