domingo, 3 de abril de 2011

Já dizia Frank Aguiar: lavou, tá nova

Mais um passo para trás. O Supremo Tribunal Federal (STF), o mesmo que derrubou a exigência do diploma para o exercício da profissão de jornalista, considerou como inconstitucional a aplicação da Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2010.
Com isso, candidatos que receberam votos suficientes para se eleger, mas não assumiram por causa da "sujeira"no histórico, poderão tomar posse. Um desses casos é do ex-governador Jader Barbalho. Em 2010, ele recebeu cerca de 1,8 milhão de votos e, depois da decisão do STF, poderá assumir a cadeira no Senado.
Com essa atitude de 6 ministros do Supremo, que votaram a favor, outros políticos corruptos estarão na ativa. Barbalho, por exemplo, é acusado de desviar "apenas" R$ 1 bilhão dos cofres públicos. Mas, claro, é mais correto seguir a constituição, que exige que a lei tivesse sido aprovada um ano antes da eleição, do que impedir um político, não tão honesto, de tomar posse.
Para que a lei fosse aprovada, 1,6 milhão de pessoas registraram assinatura, na tentativa de impedir a eleição de corruptos. Acredito piamente que a Lei da Ficha Limpa será aplicada nas próximas eleições, em 2012. Suplico aos ministros do STF: não arrumem mais impedimentos para a única arma do povo contra a ganância dos políticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário