terça-feira, 12 de abril de 2011

Em maus lencóis

Na semana passada, nós, aqui de Maringá (PR), começamos a acompanhar uma história sobre agressão. A história contada é a seguinte: Um rapaz estaciona o carro no portão de uma casa e a dona do imóvel pede que ele retire o automóvel do local, pois o marido dela estava prestes a chegar e guardaria o carro na garagem.
O rapaz discutiu, virou e foi ao bar próximo. A mulher chamou a polícia, que transferiu a solicitação à Setran (Secretaria de Transportes). Os agentes foram até o local e multaram o automóvel. Depois de muito discutir e disparar frases como "vocês não sabem com quem estão falando", um amigo tirou o carro do local e o estacionou do outro lado da rua.
Os agentes foram embora, o marido, que estava fazendo quimioterapia, chegou em casa e tentou acalmar a esposa. Na hora que o rapaz saiu do bar, passou na frente da residência do casal e começou a agressão verbal.
Mas não parou por aí. O cidadão teve a cara de pau de pular o muro e agredir a senhora de 47 anos. Vendo a cena, o marido foi defender a mulher e também foi agredido.
Os vizinhos viram a cena e começaram a gritar, na tentativa de impedir que a violência continuasse.
O Boletim de Ocorrências foi registrado, mas a Setran não soube informar o nome do condutor do veículo, apenas a placa do automóvel. Independente de quem for o motorista, deve ser uma pessoa muito ruim. Blogs da cidade e O Diário estão fazendo cobertura do caso.
Quando o nome do agressor for divulgado, esse deve sumir. A população demonstra, por meio de comentários, que está possessa com a situação. Não é para menos. A pessoa estaciona em local proibido e ainda se acha no direito de agredir qualquer um só porque diz ter as "costas quentes"!?
O carro está registrado no nome da empresa New Center Administração e Empreendimentos Ltda. O advogado disse que o motorista se apresentará amanhã, quarta-feira, à polícia. Aguardaremos o desenrolar do caso.

2 comentários:

  1. Nossa, não estava sabendo disso. Que pouca vergonha desse cidadão eim. Tem mais é que prender e dar o nome aos bois mesmo. Quem sabe assim aprende a não fazer mais essas coisas, ainda mais com pessoas mais velhas e mulheres. Absurdo.

    ResponderExcluir
  2. ESSE É O BRASIL DA IMPUNIDADE E DA "COSTA-QUENTE".
    COM CERTEZA VAI ACABAR TUDO EM "PIZZA"... QUEM PASSOU PELO VEXAME FOI O CASAL QUE FICOU DESMORALISADO E AGREDIDO. E AI SENHORES AUTORIDADES DESTE PAIS? COMO VAI FICAR TAMANHO ABSURDO? JÁ CASSARAM A HABILITAÇÃO DESTE TRUCULENTO "MAUTORISTA"? BOTA ELE EM CARROÇAS DE TRAÇÃO ANIMAL.ELE MERECE!

    ResponderExcluir