quinta-feira, 10 de março de 2011

Meu dono de estimação III

Tenho passado muitas horas convivendo, de perto, com minhas cachorras Lua Maria e Zoe Cristina Primeira, do país das Cristinas. E acredito que com tamanha proximidade adquiri o dom de traduzir o que elas falam, ou latem.
Diálogos que já entendi:

Situação 01: saímos de casa e as duas ficaram presas na cozinha (é um bom espaço com direito ainda ao espaço da área de serviço, não ficam nem um pouco apertadas ou confinadas)
Zoe: - Elas saíram de novo e nós duas estamos aqui... vou aprontar!
Lua: - Ah, não sei não, acho que a gente devia ficar quientinhas, quem sabe dormir um pouco?!
Zoe: - Você é mesmo muito patetinha... As nossas mães saíram passear, almoçar fora quem sabe, e deixaram a gente aqui, não entende? Eu vou terminar de comer o armário. E você que é muito mais forte que eu vai forçando esse portãozinho aí, derruba ele, e daí a gente passa pra sala, pros quartos... risos... daí eu posso terminar de comer o sofá...
Lua: - Ah, sei não. Acho que não é legal fazer isso.
Zoe: - Mas, você é mesmo muito submissa, hein?! Vai, empurra o portão! Força nas patinhas que eu vou aqui terminando minha obra prima na cozinha... elas vão ver só quando chegrem.. ehehehehe...
Lua: - Ah, não sei não...

Situação 02: Viajamos e elas ficaram na casa de uma ótima cuidadora.
Zoe: - Ei, Lua Maria, será que elas voltam?
Lua: - Ah,voltam sim. No ano passado também foi assim, elas viajaram,eu fiquei aqui e foi tudo bem...logo elas vêm nos buscar.
Zoe: - E você acha que tudo bem? Tá certo isso? Saem, vão viajar e deixam a gente pra trás? Pois eu vou é comer a casa toda dessa cuidadora legal... hehehe.... daí numa próxima ela não vai ser tão legal assim, e não vai querer ficar com a gente. Vai, me ajuda aí... morde alguma coisa!!
Lua: - Ah, não sei não... acho que a gente não devia aprontar...
Zoe: - Para de resmungar e morde comigo esta borda do fogão, vai... vai que seus dentes são bem maiores!

Situação 03: Estou em casa, trabalhando na sala, e as duas estão no sofá.
Zoe: - Ei, psiu, Lua Maria, vamos começar uma lutinha?
Lua: - Tô com preguiça... quero dormir...
Zoe: - Acorda aí, vai?! Vamos começar uma boa lutinha e atrapalhar bem a nossa mãe mais boba, daí ela vai ter que largar aquele computador e vai ter que nos dar atenção, entende?
Lua: - Coitada, ela tá trabalhando...
Zoe: - Não quero nem saber. Eu quero é atenção, mimos, cuidados, carinhos mil. Vai, vou pular em você e você rosna feito pra mim.
Lua: - Ah, não sei não... Ai... sai de cima de mim, você tá mordendo minha orelha e tá doendo, vou te morder, vou acabar com sua raça,pestinha....
Zoe: - Isso aí!! Lutinha!!!!

E assim vai... Acho que se a reforma no nosso futuro escritório ainda demorar vou aprender muito mais da língua do "cachorrês". Quem sabe assim eu consigo falar na língua, ou no latido delas, e explicar que xixi e cocô devem ser feito somente no jornal, na área de serviço, e não na sala... ou consigo explicar que almofadas não são comestíveis, sofás não são bolos imensos e armários de madeira não são sorvetinhos... Quem sabe, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário