sexta-feira, 4 de março de 2011

A festa do Oscar

A festa do Oscar é voltada para a indústria americana de cinema, INDÚSTRIA AMERICANA DE CINEMA, ou seja, é para eles os ianques, e não o resto do mundo. Uma festa burocrática que geralmente premia o mais do mesmo e que raramente inova na escolha dos filmes. Uma festa que não premiou Charles Chaplin, Stanley Kubrick, Tim Burton ou Orson Wells, entre outros brilhantes diretores.
Pondo isso, o resto é que o Oscar é um evento que todo os atores, diretores, roteiristas, e demais profissionais do cinema querem participar, mesmo dizendo que não querem, e quando consagrados ali se alçam ao Olímpo do meio.
Bem, este ano eu achei que o Oscar foi óbvio, como sempre. O Discurso do Rei é um bom filme e até levou prêmios merecidos como o de melhor ator pelo Colin Firth e por roteiro original, mas não era o melhor filme, nem tinha o melhor diretor.
A Rede Social levou também a sua parte (melhor roteiro adaptado, edição e trilha sonora) e diga-se, era bem melhor que o Discurso, mas conseguiu um prêmio inusitado para o gênio Trent Reznor pela trilha sonora.
Quanto o Cisne Negro, que para mim, era melhor que os dois, o filme só recebeu uma estatueta e pela merecida atuação da Natalie Portman.
Christian Bale também mereceu o Oscar de ator coadjuvante pelo Vencedor e não há dúvidas, o mesmo para a mãe dele no filme, Melissa Leo.
Agora os dois grandes filmes deste Oscar, do meu ponto de vista, foram os independentes Namorados para Sempre e O Inverno da Alma. O Inverno é tudo de bom, tem um roteiro brilhante, fotografia, direção, uma atriz primorosa, Jennifer Lawrence, e um ator coadjuvante tão bom quanto o Bale, John Hawkes.
Mas fazer o que, o prêmio é assim mesmo. Um grupo sai rindo, outro xingando e o público pode aceitar ou não as escolhas, mas é somente um coadjuvante nesta história toda. As contradições existiram sempre e sempre haverá os injustiçados, os nem citados, etc...
E nem por isso a gente para de ver os filmes e fica esperando avidamente para a premiação do próximo ano, mesmo que seja para criticar tudo e todos, hahahah....

Nenhum comentário:

Postar um comentário