quarta-feira, 23 de março de 2011

Dia Mundial da Água, e daí?

Ontem, 22, foi o Dia Mundial da Água. Eu descobri isso de manhã, sem internet e sem CBN. Foi vendo uma reportagem no Hoje em Dia, da Record, que fiquei sabendo da comemoração e da importância disso para a sociedade.
Um dos apresentadores falou: "Hoje é o Dia Mundial da Água, mas será que todos temos motivos para comemorar?" E eu parei para refletir sobre essa frase. Um dado alarmante foi posto no VT: em até quatro anos, metade das cidades brasileiras vão sofrer racionamento de água.
É a população aumentando, o consumo, consequentemente, também e a falta de conscientização das pessoas quanto ao uso racional. Os personagens, na reportagem, são pessoas de um bairro pobre da zona sul de São Paulo que, mesmo com toda chuva desses meses, sofrem com a falta de água.
A justificativa é a falta de energia para o tratamento da água, que só chega a esse bairro em alguns momentos da madrugada. Fato que foi desmentido por uma autoridade no assunto. Os populares até questionaram: "para a gente, aqui, pode faltar, mas no Morumbi, não. Nós podemos dormir sujos, eles não".
Você, caro leitor, assim como eu, deve morar em uma cidade de médio ou grande porte, em uma casa confortável, onde o abastecimento de água é normal. Mas pense naquelas pessoas que estão em um outro ponto da cidade ou em uma outra cidade que não tem a devida atenção às necessidades básicas do cidadão.
A situação já está calamitosa, a tendência é piorar. Então, vamos aproveitar a comemoração de ontem e, a partir de hoje, fazer o uso mais racional da água e, políticos, vamos olhar para os mais pobres também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário