sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Não me Abandone Jamais

Em um mundo alternativo, a humanidade descobre como curar a maior parte das doenças e aumentar a expectativa de vida.  Tudo seria perfeito se não fosse à forma como eles conseguem isso.
Não me Abandones Jamais é um filme sobre clones, clones cordatos, humanos, muito mais humanos do que os que interagem com eles, uma reflexão existencialista sobre quais são as coisas realmente importantes na vida, amor, amizade, companheirismo?
Acompanhamos  três crianças no processo de crescimento, descobertas, ansiedades  permeados por um único objetivo final,  servir os humanos, de uma forma nada convencional,  quando forem adultos.
A interpretação da Carey Mulligan como a jovem que conta a sua história e a de seus amigos é maravilhosa. O filme narra o cotidiano destas pessoas que aceitam as coisas com naturalidade, e de certa forma faz uma analogia da forma que vivemos.
Mexeu comigo talvez porque transportando para estes personagens acorrentados a um destino certo, a nossa própria forma de viver, ele mostre as nossas ansiedades, a busca pelo amor que todos nós temos e demonstre também, de uma forma sutil, o quanto o ser humano pode ser vil, preconceituoso e mal, indiferente, como só os seres humanos podem ser.
Portanto é um filme bonito, denso, mas triste muito triste e que leva a reflexão... Uma aventura que nem todo mundo quer ou procura em um filme, mas que eu acho imperdível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário