sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Eu com um salário desse...

Marcelo Tas já havia cantado a bola no twitter na semana passada: o senador Álvaro Dias está destinando seu salário a entidades assistenciais. Que bela atitude você poderia pensar. Poderia. A Veja publicou na edição de 2 de fevereiro, a que tem Luciano Huck e Angélica na capa, uma reportagem sobre os felizes senadores que são ex-governadores.
Ex-governadores recebem, por lei, uma aposentadoria gordíssima. Nada que se assemelha ao teto de R$ 3.467,40 do INSS. O já citado senador do Paraná recebe nada menos que R$ 24.800 de aposentadoria. Soma-se a isso o seu salário de senador, recém-ajustado, de R$ 26.700. R$ 51.500 por mês. Nada mal, não é?
Somando as despesas de ex-governadores e viúvas desses, 126 pessoas custam aos cofres públicos cerca de R$ 31,5 milhões por ano. Ah, claro, não posso deixar de citar as pensões. Lembra do Tiradentes? Pois é, tem tetraneta dele recebendo e outra querendo receber pensão por ele ter sido uma importante figura para o país. Aí já é brincar com a cara e o dinheiro dos brasileiros.
Em relação às aposentadorias estaduais, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu entrar com recurso para derrubar as leis que mantêm os benefícios. Sobre as pensões, a reportagem exibe uma fala fantástica do jurista Luiz Flávio Gomes. Diz ele: "essas pensões são fruto da malandragem brasileira. É um absurdo que sejam concedidas, pois não há contrapartida alguma para o estado. A minha expectativa é que o STF edite uma súmula vinculante que as proíba e dê uma solução final ao assunto."
Assim espero. Até porque somos todos descendentes de Adão e Eva. E tem mais, somos irmãos de Jesus Cristo. Na minha conta bancária, até agora, só o meu salário. Será que essa descendência distante vale mesmo um dinheirinho? STF, esperamos uma atitude sensata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário