quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Eita covardia....

O assunto continua à tona. As mulheres brasileiras continuam sofrendo com vários tipos de violência. Li, ontem, uma reportagem no Portal Ig que a Fundação Perseu Abramo, em parceria com o Sesc, chegou a seguinte estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas no Brasil. Você não leu errado, este número, é realmente, chocante!
Fico impressionada com o número de reportagens que vejo sobre esse tema em qualquer meio de comunicação. E o pior é pensar que a maioria dos casos não chega nem até as delegacias de polícia, imaginem até a grande mídia. Há 10 anos, esse número era ainda pior. Em vez de cinco, eram oito mulheres espancadas no mesmo intervalo de dois minutos.
Acredito que políticas públicas devem ser realizadas para acabar ou, pelo menos, tentar diminuir ainda mais esta estatística. O motivo desta já razoável diminuição, pode ser atribuída, em parte, à Lei Maria da Penha. Com esta lei, muitas mulheres tiveram coragem e entregaram seus agressores, que devem pagar por isto.
O Brasil ainda tem muito em que melhorar. Quando achamos que está tudo sob controle, encontramos pesquisas como estas que botam tudo novamente abaixo. Se você conhece alguma mulher que sofre com violência, não se omita. Algo grave pode vir a acontecer com ela. Faça a sua parte e colabore para um país melhor. De pequenas atitude em pequenas atitudes, o mundo agradece.

2 comentários:

  1. A mulher que sofre com a violência é que deve fazer alguma coisa. Só ela pode fazer alguma coisa por ela mesma. Por que não se separa? Por que não entrega o agressor? Por que não experimenta trabalhar, pagar as próprias contas e ser dona do próprio nariz?

    ResponderExcluir
  2. É que várias mulheres ficam acomodadas, e com isso não tem coragem de denúnciar as pessaos que lhe agridem...

    ResponderExcluir