terça-feira, 5 de novembro de 2013

Adaptar-se é preciso


Minhas gente, hoje retomamos as postagens do blog! Felipe e eu já somos jornalistas formados e acho necessária esta postagem.
Quando entrei no mercado de trabalho como estagiária, já comecei a perceber que o meio da comunicação é bem concorrida e complicada. Um querendo ocupar o lugar do outro, querendo ver cabeças rolar... Cômico, se não fosse trágico!
A cada etapa, temos que vencer os medos e fazer exatamente o que sabemos. Eu sempre enfrentei a altura de qualquer degrau que estivesse à minha frente. Hoje, não é diferente. Trabalho diariamente como se aquele dia fosse o último e dou o máximo de mim.
Com um ano e meio de formada já trabalhei no interior de São Paulo, na capital Paulista e há quase 5 meses, estou morando na capital sergipana – Aracaju. Neste tempo todo já precisei me adaptar em/com diversas situações.

Sendo assim, acho que faz parte da nossa vida adaptações. Desde as pequenas às maiores adaptações. Mudamos aqui, mudamos ali. Aprendemos aqui, aprendemos ali. Famos e calamos. E agora está na hora de calar.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Usando o humor

Tinha visto a chamada para o vídeo no Kibe Loco, mas não assisti. Por acaso, cliquei em um link no twitter da Rosana Hermann e caí na postagem dela sobre os vídeos abaixo.
Um grupo de humoristas resolveu criticar o atendimento de uma rede de fast-food. A rede se sentiu mordida e resolveu contratar os mesmo humoristas para se desculpar com os clientes e se promover.
Eu dei muita risada vendo os dois vídeos. Espero que o mesmo aconteça com você.



Abaixo, a resposta da Spoleto.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O "Você Decide" da telona

Nesta semana, participei de um ciclo de palestras sobre convergência midiática. Além desse, outros assuntos foram discutidos, como jornalismo investigativo. O evento foi bastante produtivo e levantou discussões interessantes.
Uma das palestrantes abordou a TV digital e interativa. Como exemplo de interatividade, ela citou o filme "Last Call" e nos apresentou o vídeo abaixo. Achei muito legal a ideia de o próprio espectador escolher o final do filme, mesmo com todos gritando no cinema.
Assista e imagine-se na situação.

domingo, 26 de agosto de 2012

Verdadeiro amor

Quando eu falo que cérebro de publicitário é algo a ser estudado, eu não estou brincando. Dê uma olhada no vídeo abaixo. É a propaganda de um revestimento para telhados. Nada como uma verdadeira história de amor para impulsionar as vendas.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

A ideia genial

Quando criou a página "Gina Indelicada", provavelmente, o estudante de publicidade Ricck Lopes não tinha ideia da proporção que essa brincadeira tomaria. A página consiste em respostas grosseiras aos usuários que enviam perguntas dos mais variados assuntos.
A página já tem mais de 1 milhão de fãs e ganha mais divulgação com as pessoas que compartilham as grosserias postadas pelo idealizador. Tem gente que diz que os comentários são sem graça, mas alguns me fazem rir mais do que piadas de humoristas da TV.
Tudo estava indo bem até que o presidente da empresa voltou de viagem e foi informado da página. Foi até cogitada a possibilidade de acionar a Justiça para que Lopes fosse punido por utilizar a marca indevidamente. Mas a melhor solução está sendo desenhada. Os empresários vão receber o criador da página para uma conversa.
Nada de processos e ações judiciais. A intenção é unir o útil ao agradável. A administração da Gina sugeriu uma fusão entre a comunicação midiática da empresa e a ideia do estudante. Ou seja, esse é um potencial bem-sucedido na carreira.
Com uma brincadeira que fez no Facebook, o rapaz tem, agora, a oportunidade de ganhar dinheiro fácil. Gina não tinha presença na rede social até então. Novos rumos serão tomados no Marketing da empresa. E, podem apostar, Ricck Lopes será um dos nomes dessa equipe.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Tá difícil pra respirar aí?

Pois é, aqui também. Em muitos estados do País a umidade relativa do ar fica em torno de 20% durante o dia. O recomendado pela Organização Mundial da Saúde é de 60%. Com o ar tão seco, o corpo humano começa a dar sinais de que está faltando alguma coisa.
Nesse caso, o que falta é água. Com a umidade baixa, os olhos, nariz e a boca ficam ressecados. As crianças e os idosos são os que mais sofrem com isso, mas as demais parcelas da população também apresentam seus sintomas.
O dia inteiro parece que a água que bebemos não é suficiente. No final do dia, quando o sol começa a ficar mais fraco, vê-se uma nuvem de poeira sobre a cidade. Em Maringá, por exemplo, a última chuva significativa caiu no dia 12 de julho.
São quase 45 dias sem uma chuva forte. E a previsão não é animadora. Os meteorologistas estimam, pelo menos, mais uma semana nesse tempo. Para amenizar, algumas pessoas utilizam umidificadores, toalhas molhadas pela casa, baldes e bacias.
Já passamos por invernos secos, mas este está sendo um dos mais rigorosos. Nos postos de saúde, muitas pessoas buscam atendimento por conta das crises alérgicas e dificuldade respiratória.
As dicas para quem sofre bastante nesse tempo são simples e ouvidas em todos os noticiários. Umidificar o ambiente, comer frutas, manter a pele hidratada, evitar exercícios físicos entre as 10h e 17h e, claro, beber muita água.
Vamos resistir firme, que logo chega a primavera e, quem sabe, com ela, um pouco mais de chuva.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

A história da Lego

Se você, assim como eu, teve infância e não foi fanático por jogos de vídeo-game, com certeza você brincou de Lego. Pois, abaixo, você pode conferir a história dessa empresa que marcou a vida de muitas pessoas.
O vídeo é longo, mas vale a pena.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Sete anos depois... o julgamento

Apesar de o Marcelo Tas ter me decepcionado muito hoje com um comentário sobre a obrigatoriedade do diploma de jornalista, não vou voltar a esse assunto. Quando ligo a TV para assistir a algum telejornal de nível nacional, já espero o desenrolar de uma história.
O julgamento dos envolvidos no Mensalão está correndo. Ouvi no CQC que os parlamentares estão até tentando impor que a mídia não utilize a palavra "Mensalão" ao se referir ao caso. São tantos envolvidos, tanta coisa para ser julgada que a gente até se perde.
Algumas vezes, vi as reportagens fazendo um resgate da história. Afinal de contas, tudo começou há sete anos. Hoje o processo conta com 37 réus. É muita gente envolvida em desvio de dinheiro público, formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva... e por aí vai.
Já ouvi alguns comentários que colocam à prova o julgamento. Alguns dos "juízes" do caso são amigos de alguns acusados. Será que não pode acontecer um jogo de interesses e alguns dos acusados saírem impunes? Não sei.
Não é qualquer tribunal que está à frente do julgamento. É o Supremo, que pode acabar ou não com a imagem da Justiça brasileira. Depois de tanta sujeira envolvida nesse escândalo, espero que o resultado disso não seja um prato típico italiano, redondo, repartido em 8 pedaços.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Mano, 2014 tá aí

Acabaram os Jogos Olímpicos, os representantes do vôlei, ginástica, judô, natação, boxe e pentatlo fizeram sua parte, mas no futebol, não. Só para lembrar, daqui a um ano, tem Copa das Confederações no Brasil. É uma prévia do que virá a ser a Copa de 2014.
Parecia longe, com tempo para tudo, mas a Copa está batendo na porta. E a seleção brasileira não está pronta. Faltam apenas dois anos e não sabemos quem pode representar nosso País nos jogos. Eu, que não gosto muito de futebol, em 2002, sabia o nome de todos os escalados para a Copa.
E o resultado dessa preparação? O pentacampeonato. Mano Menezes ainda não montou um time. As cobranças já começaram e quando o Brasil perdeu o ouro em Londres, surgiram os rumores da troca de técnico.
Não acredito que, a essa altura do campeonato, a troca de técnico seja uma boa saída. O que está desestabilizado ficaria ainda mais. Outro técnico que está na corda bamba é o Bernardinho. A cobrança sobre o Mano é maior porque estamos no "país do futebol", mas o resultado dos times masculino de vôlei e futebol, nos Jogos Olímpicos, foi o mesmo.
A CBV já disse que o Bernardinho fica, mas a vontade dele é ficar responsável por apenas uma equipe, ou o time feminino da Unilever ou a seleção masculina. Provavelmente, a seleção vai ganhar.
Pois bem, para os próximos Jogos Olímpicos ainda temos quatro anos. No futebol não temos essa folga. Em um ano, o time tem de estar escalado e pronto para levantar a taça em 2014. Ou será mesmo que o país do futebol vai começar a olhar o vôlei com outros olhos?

domingo, 12 de agosto de 2012

E começou o ciclo olímpico para o Brasil!



Após 15 dias de Jogos Olímpicos na capital britânica, muitas conquistas, muita superação, alegrias e decepções, hoje chegou ao fim Londres 2012. Junto com o encerramento do ciclo britânico, deu-se início ao clico olímpico brasileiro. O que parecia distante, agora está muito perto.O presidente da Confederação Olímpica Internacional, pegou as bandeiras do prefeito de Londres durante o encerramento dos jogos e a entregou nas mãos do prefeito da cidade maravilhosa, a qual foi "apresentada" ao final do encerramento com a participação de Marisa Monte, Seu Jorge e do rapper BNegão, que eu nunca havia escutado.O encerramento foi lindo, quase três horas de espetáculo, com a participação de ícones da música inglesa e mundial. Com a TV ligada, fiquei esperando os comentários surgirem na tela do computador, pelo facebook. Batata! Não demorou muito para ver muita gente falando sobre a vergonha que vamos passar aqui no Rio em 2016.Até mesmo o comentarista da Record tirou sarro do Brasil. Realmente não somos um país de primeiro mundo, e acredito que o dinheiro que será investido nas Olimpíadas 2016, mas como a Copa do Mundo em 2014, poderiam ser muito bem gastos com saúde e educação, por exemplo.Mas agora, a única coisa que nos resta e rezar para que o Brasil não faça feio perante milhares de pessoas que virão para nosso país.